Editorial

Uma nova forma de teatro

Em agosto de 2020, estreou no Donmar Warehouse Theatre de Londres uma adaptação do romance Ensaio sobre a Cegueira pensada para os tempos em que vivemos. Nesse espetáculo sem atores, a plateia é acomodada de forma a respeitar o distanciamento social e acompanha a história por meio de auscultadores.  

Com adaptação de Simon Stephens e realização de Walter Meierjohann, “Blindness” apresenta-se como uma “instalação sonora” baseada no livro de José Saramago, publicado em 1995. Após vários meses em cartaz em Londres, o espetáculo começou uma digressão pelo Reino Unido e por várias cidades do mundo. Já foi exibido em Amsterdão, Hong Kong, Cidade do México e chegou aos Estados Unidos, onde está a ser exibido em Washington, no Shakespeare Theatre Company, e em Nova Iorque, no Daryl Roth Theatre.

Num artigo recentemente publicado na prestigiada revista New Yorker, Vinson Cunningham destaca a forma inovadora como o áudio conduz a trama e envolve a audiência. “Aqui o design de som também é cenografia. Às vezes, a voz de Juliet Stevenson soa incrivelmente perto, um murmúrio no ouvido que causa arrepios. Noutros momentos, a sua voz, assim como os passos frenéticos e os tiros, ecoam pela sala a uma distância desorientadora”.

Já estão previstas exibições da adaptação em Toronto, no Canadá, e em Auckland, na Nova Zelândia. Esperamos que o público português e lusófono possa em breve também conhecer esta nova forma de se fazer teatro.