Estante Sara Figueiredo Costa

Pode a Subalterna Tomar a Palavra?
Gayatri Chakravorty Spivak
Orfeu Negro
Tradução de António Sousa Ribeiro

Um dos textos fundamentais dos estudos pós-coloniais chega agora às livrarias portuguesas. A partir do suicídio, em 1926, de uma jovem da classe média de Calcutá, a crítica e teórica indiana Gayatri Chakravorty Spivak desenvolve várias linhas de reflexão sobre as estruturas de poder – as mais óbvias, mas também aquelas que passam despercebidas no quotidiano das comunidades e assumidas como se fossem uma espécie de lei natural – e sobre a negação da palavra que enfrentam aqueles e aquelas que habitam as muitas periferias, geográficas ou sociais.