And the winner is… Sara Figueiredo Costa

Os prémios da crítica nos EUA
O National Book Critics Circle anunciou os seus prémios deste ano, relativos aos livros publicados em 2020.

Os prémios atribuídos pelo National Book Critics Circle, instituição norte-americana que se dedica, desde os anos 70 do século passado, à promoção de uma cultura literária que promova a leitura, a discussão e o pensamento, foram anunciados no final do mês passado. Nas categorias de Autobiografia e Biografia, os livros distinguidos foram Minor Feelings: An Asian American Reckoning, de Cathy Park Hong (One World), e Stranger in the Shogun’s City: A Japanese Woman and Her World, de Amy Stanley (Scribner). Na secção dedicada à crítica e ao ensaio, o vencedor foi Nicole Fleetwood, com o livro Marking Time: Art in the Age of Mass Incarceration (Harvard UP). A ficção e a não-ficção premiaram, respectivamente, Hamnet, de Maggie O’Farrell (Knopf), e Island on Fire: The Revolt That Ended Slavery in the British Empire, de Tom Zoellner (Harvard UP). Para melhor livro de poesia, o júri escolheu Here Is the Sweet Hand, de francine j. harris (FSG). A NBCC distinguiu ainda a autora Raven Leilani com o prémio John Leonard Prize, destinado a uma obra de estreia, pelo romance Luster (FSG).

→ bookcritics